15 de junho de 2015

Meditando com as filhas crianças

Olá a todos!
Compartilho com vocês um episódio de meditação com minhas duas filhas crianças. Uma de 10 anos e uma de 7.

Nos últimos meses, elas estavam muito agitadas física e mentalmente. A rotina de acordar cedo para ir ao colégio fazia com que já acordassem de mau-humor. Somavam-se as atividades extras, como dança, esporte, dever de casa... O fato é que elas estavam sobrecarregadas fisicamente, refletindo-se no comportamento delas, provocando brigas de irmãs e conosco, seus pais.

Percebi que tinha que fazer alguma coisa para acalmar suas mentes agitadas e tentar amenizar os efeitos dessa rotina, que começa cada vez mais cedo.



Decidi que faria meditações semanais com elas, com o intuito de despertar o controle da mente e todos os benefícios que a meditação traz.

Procurei uma meditação simples, na qual elas pudessem se sentir confortáveis e não fosse entediante. Afinal, são crianças sem nenhuma prática com meditação, tampouco consciência dos seus benefícios...

Encontrei um vídeo chamado "Meditação da Respiração"



A Meditação
Era por volta das 7 da noite, e escolhemos o quarto delas para fazer a meditação. Afinal, era o lugar mais confortável para elas e sobre o qual tinham total controle. Decidimos espalhar algumas almofadas no chão e sentamos cada um em uma.

Deixei elas escolherem a melhor posição, sem comentar nada sobre posição das pernas e braços. Naturalmente elas cruzaram as pernas. A única ressalva que fiz, é que ficassem com a coluna ereta. Frisei que durante toda a meditação, era para nos mantermos acordados. Mas sentissem vontade de dormir, que assim o fizessem.

O vídeo (que na verdade é um áudio) tem pouco mais de 9 minutos de duração, e nos leva a nos concentrar na inspiração e respiração, esvaziando totalmente a mente dos pensamentos externos. Vez por outra, o narrador nos conduz ao nosso foco, pois nossa mente começa a divagar...

Minha filha mais nova não aguentou muito, com cerca de 4 minutos, pegou no sono e deitou-se. Eu e a mais velha continuamos.

Aprendizado
Ao final da meditação, minha filha estava sorridente, nitidamente feliz e contente. Perguntei se ela queria falar alguma coisa...

Ela me disse que foi muito difícil. Que uma coisa aparentemente simples, como prestar atenção na respiração era muito difícil de fazer. E que, vez por outra, ela começava a pensar em outras coisas, mas graças aos avisos do vídeo (áudio!) ela voltava a se concentrar.

Falei que era difícil mesmo! Que o objetivo da meditação é aprender a controlar nossa mente, nossa atenção e com isso fazer nossa mente trabalhar de acordo com a nossa vontade.

Disse que quando conseguíssemos controlar nossa mente durante a meditação, ela ficaria mais calma quando estivéssemos fora da meditação, vivendo nossa vida normalmente e assim, poderíamos controlá-la também. Controlar nossa raiva, nosso cansaço, nossa preguiça...

Me surpreendi muito com a reação dela!

Essa foi nossa primeira meditação juntos. Já fizemos mais três. Nessas outras, minha filha mais nova conseguiu ficar até o final e só comentou que ficou com sono! O certo é que já pude notar uma discreta melhora no comportamento delas.

Não estabelecemos um dia fixo da semana para meditarmos. Todos os dias elas perguntam se é o dia da meditação!

Estou muito feliz por isso!

Bônus
Encontrei um vídeo muito interessante sobre meditação "Meditação Prática com Princípios Budistas", em que o Venerável Mestre Budista Thubten Lhundrup ensina técnicas básicas de meditação por meio da respiração, uma das melhores técnicas meditativas para iniciantes e discorre sobre nossa "mente de macaco". Vale a pena assisti-lo.



Paz a todos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário