28 de setembro de 2015

Seres de Luz - Mão Direita

Olá a todos!

Retorno com mais algumas coisas a compartilhar com vocês! Vou relatar uma breve "conversa" que tive com um Ser de Luz que ironicamente chamei de "Mão Direita".

Na sexta-feira passada (25/09), por volta das 17:00, estava deitado de bruços em minha cama e comecei a relaxar, sentindo uma onda de profunda calma tomar conta do meu corpo quase no estado de sono.

Comecei a pensar nas minhas origens estelares, tentando decifrar de onde eu venho... Lembrei que li em algum lugar que bastava se concentrar em alguma constelação específica e invocar os seres de luz daquele lugar. Mas fiz um pouco diferente. Pedi pela presença da minha família galática. Quanto mais eu pedia, mais voltava meus pensamentos para o espaço e me desligava do mundo ao meu redor.

Não sei quanto tempo se passou, mas foi rápido, algo entre 3 e 5 minutos! Ouvi uma voz, em minha mente:
- Deite de frente!

Imediatamente me virei. Ainda com os olhos fechados, senti a presença de 2 equipes de seres de luz. Uma à direita e outra à esquerda. Os da direita, eu não conseguia defini-los bem... Só sentia uma presença de seres altos e esguios. E muito sérios! A equipe da esquerda, consegui "enxergá-los" bem. Havia um homem que aparentava estar na faixa dos 50 anos terrestres, vestido de branco com os cabelos brancos e luminosos. Atrás desse homem, uns 5 ou 6 Seres de Luz, menores, mas igualmente vestidos de branco e cabelos luminosos.

Iniciei o contato dizendo que estava passando por um momento de angústia por algumas incertezas e indefinições no meu ambiente profissional. Mal terminei de contar isso, o Mestre de Luz me respondeu que "eu abandonasse esses pensamentos. Que não ocupasse meu tempo e pensamentos com isso. Que eu me empenhasse em trabalhar em ancorar a Luz, mas que já havia equipes tratando desse problema que me estava me atingindo".

Nesse instante senti algo muito intrigante: o fluxo da conversa. A conversa fluia como uma via de mão dupla concomitante. Era como se ele não esperasse eu concluir o que tinha que dizer e já começava a me responder.

A conversa não fluía como um texto: começo, meio e fim. Era como uma imagem. Todas as informações vinham instantaneamente e conseguia visualizar toda a mensagem de uma vez. Fiquei muito impressionado com isso!!!

Perguntei o nome dele. E ele respondeu:
- Nome?!? Não há necessidade de nomes. Nós somos partes do mesmo corpo. Basta me chamar que eu venho. Por acaso a mão esquerda chama a mão direita? Não! Ela simplesmente sabe que ela está lá. Quando precisam, elas vão ao encontro uma da outra.

Ironicamente, perguntei se podia chamá-lo de "Mão Direita". Ele riu e acenou que sim!

Pois bem, então o Mão Direita me disse que eu deveria trabalhar em ancorar a Luz e irradiá-la pelo meu olhar, pelo meu coração e pelo meu toque. Ele sentiu uma ponta de dúvida em mim e continuou. Que quando eu tocasse nas pessoas, iria irradiar a Luz para elas. Mas que eu não esperasse nada.

Nessa hora, compreendi que devia ser algo íntimo entre mim e a Luz. Que eu não saísse por aí "curando" as pessoas com o toque ou algo assim. Simplesmente que eu deixasse a Luz fluir até as pessoas, através do meu toque. Se elas estivessem doentes, necessitadas ou precisando que qualquer coisa, a Luz se encarregaria disso. Que eu não tocasse as pessoas esperando curá-las ou algo assim. Compreenderam? Eu entendi assim!!!

Perguntei ao Mão Direita, quem eram aqueles outros Seres de Luz que estavam atrás dele. Ele me respondeu que eram seu aprendizes e que em breve estaria com eles.

Perguntei quem eram os seres que estavam do outro lado. Mão Direita me respondeu que eram seus guias, mas senti como se fossem "supervisores" dele. Que vibravam em uma frequência bem mais alta e, por isso eu não conseguia defini-los bem...

Fiquei pensando no que ele me disse sobre "em breve estaria com eles". E perguntei por uma tia que fez 15 anos que havia falecido, no último 23/09. Uma tia muito importante no meu caminho espiritual.

Imediatamente, um Ser de Luz atrás dele, deu um passo em minha direção e transmutou-se na forma física da minha tia.

PUF!

Mais uma coisa intrigante: Era a minha tia, mas estava com outra aparência e com os cabelos brancos luminosos. Não era a mesma aparência que ela tinha aqui na Terra. Ela estava em um novo corpo, com uma nova aparência. E senti que era ela.

Ela dirigiu-se a mim e pediu que eu disse ao filho dela "que ele estava protegido". Que só dissesse isso!  E voltou pra junto da equipe.

Falei ao Mão Direita que eu estava me sentindo estranho: uma mistura de ansiedade, medo e sei-lá-o-quê. Ele me disse que é um sentimento novo. Não era medo. Era algo parecido com saudade. Mas uma saudade boa e que eu tinha que superar isso... Que isso aumentava meu apego físico e dificultava a elevação da minha consciência.

Me fez um pedido: que eu não consumisse mais bebidas alcoólicas!

Me pediu pra eu anotar essa nossa conversa!

Se despediu de mim, assim como fizeram todos os outros Seres de Luz e partiram!

Paz a todos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário