18 de fevereiro de 2016

Microcefalia é a nova Síndrome de Down

Olá a todos!

Não vou entrar no mérito se a microcefalia é causada pelo vírus Zika, transmitido pelo Aedes aegypti ou causada pelo larvicida Pyriproxifen.

O fato é que a microcefalia é uma realidade, mas não é uma doença. É uma CONDIÇÃO médica, isto é, uma alteração morfofisiológica que pode ser causada em decorrência de inúmeros fatores:
  • Exposição a drogas, álcool e certos produtos químicos na gravidez
  • Desnutrição grave na gestação
  • Rubéola congênita na gravidez
  • Toxoplasmose congênita na gravidez
  • Síndrome de Down
  • Síndrome Cri du chat
  • Síndrome de Edwards

Essas crianças que estão nascendo com esta condição podem apresentar diversos outros sinais e sintomas, que as enquadrariam em uma síndrome. Com comprometimento cerebral em diferentes níveis:
  • Déficit intelectual;
  • Atraso no desenvolvimento de movimentos e da linguagem;
  • Dificuldade de coordenação motora e equilíbrio;
  • Prejuízo no desenvolvimento do resto do corpo;
  • Convulsão;
  • Hiperatividade;
  • Menor estatura, possivelmente nanismo.



Quanto ao título: Microcefalia é a nova Síndrome de Down, esclareço que quis compará-la à Síndrome de Down, pelo simples fato de os portadores de Down terem sido vítimas de preconceitos, marginalização da sociedade, privação do convívio social durante muito tempo. Mas de bons tempos pra cá, essa situação mudou drasticamente (para melhor).

Nem é preciso dizer que os portadores de tal condição apresentam plenas capacidades de aprendizado, comunicação, interação social etc. etc. etc. (considerando as particularidade de cada caso).

Resquícios de preconceitos que resistem na sociedade são decorrentes da ignorância dessa parcela em reconhecê-los como semelhantes, como detentores de direitos e deveres.

E graças a esforços monumentais de pais e familiares de crianças com Down, em estimulá-las e não privá-las do convívio social e desenvolvimento intelectual que foi possível tirá-las do isolamento e marginalização.

Desta forma, entendo que as crianças com Microcefalia, daqui a pouco enfrentarão os mesmos preconceitos que as crianças com Down experimentaram tempos atrás. 

Porém, nós (enquanto sociedade) já temos (ou deveríamos ter) bagagem suficiente, amadurecimento adequado e consciência para perceber que essas crianças terão condições de se desenvolver (considerando as particularidade de cada caso).

Para isso, basta que pais, familiares, amigos e toda sociedade esteja pronta, preparada e aberta a acolhê-las.

Vamos extirpar o que nos resta de preconceito e assistir essas crianças nos surpreender!

É mais ou menos isso que eu penso!

Paz a todos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário